Animais de estimação: 5 benefícios para a saúde

Que fazem companhia e nos dão um carinho incondicional já todos sabemos. Mas que ajudam a prevenir doenças e a sermos mais saudáveis talvez seja novidade.

Conheça as vantagens dos animais para a sua saúde e da sua família

As inúmeras partilhas de fotografias de cães e gatos no Facebook são prova de que os animais de estimação despertam sentimentos positivos na maioria das pessoas. Mas há já bastante tempo que as investigações científicas têm vindo a demonstrar que, além de serem mestres na arte da empatia, os animais de estimação podem ajudar-nos a manter-nos mais saudáveis e têm um papel importante na prevenção de doenças. Os benefícios apontados são muitos, mas selecionámos os cinco principais.

1.

Prevenção de alergias

Durante anos defendeu-se a teoria de que ter animais em casa contribuía para aumentar o risco de as crianças virem a desenvolver alergias. Mas, segundo um estudo publicado no Journal of Allergy and Clinical Immunology, conviver com animais “peludos” – principalmente cães – ajuda a reduzir o risco de as crianças virem a ter alergias e asma. A proximidade contribui para ativar e fortalecer o sistema imunitário graças à exposição regular a alergénios e sujidades provenientes dos animais.

2.

Coração mais saudável

Uma investigação recente reforça a teoria de estudos anteriores que indicavam uma ligação entre ter um animal de estimação e a redução do risco de desenvolvimento de doença cardíaca. Resultados de um estudo conduzido ao longo de três anos pelo instituto Baker Medical Research, (Melbourne, Austrália), que envolveu 5741 participantes, demonstrou que os donos de animais de estimação tinham valores de pressão arterial, de triglicéridos e de colesterol mais baixos quando comparados com os “não proprietários”. Ao analisarem os resultados, os investigadores tentaram apurar se existia algum outro fator que poderia estar a influenciar os resultados. Não encontraram.

Outros estudos verificaram que a recuperação de doentes que tinham tido um enfarte agudo do miocárdio era mais rápida se tivessem um animal de estimação. O incentivo à atividade física e o companheirismo pareciam contribuir para uma melhor recuperação.

3.

Gestão do stresse e da ansiedade

Interagir com um animal de estimação origina uma maior produção de dopamina e serotonina, neurotransmissores que provocam a sensação de prazer e que são detentores de propriedades calmantes. Também estudos que envolveram pessoas com doença de Alzheimer constataram que os doentes que tinham um animal de estimação eram menos propensos a crises de ansiedade.

4. 

Os animais ajudam na manutenção de um peso adequado

É verdade. O esforço que é preciso para ir passear o cão de manhã ou à noite, quando está cheio de sono, compensa. Levar o cão à rua, diariamente, ajuda a eliminar calorias e a manter a boa forma física. Uma pesquisa da autoria da entidade americana National Institutes of Health (NIH) demonstrou que quem tinha um animal de estimação era mais ativo fisicamente e a probabilidade de vir a ser obeso era menor. Outro estudo, publicado no American Journal of Public Health, apurou que crianças que tinham cães em casa dedicavam mais tempo a fazer atividade física moderada a vigorosa do que crianças que não tinham cães.

5. 

Prevenção da depressão

Estudos demonstram que os idosos que têm um animal de estimação são menos propensos ao isolamento social e à depressão quando comparados com seniores que vivem sozinhos. A companhia, o carinho e, no caso de se tratar de um cão, a obrigatoriedade dos passeios diários, foram fatores apontados como “antidepressivos”.

 

Não se esqueça…

Apesar de todos os benefícios proporcionados por um animal de estimação, há cuidados a ter para evitar doenças e acidentes:

Crianças com idade inferior a cinco anos não devem interagir com o animal de estimação sem a supervisão de um adulto.
Habitue o seu filho a lavar bem as mãos depois de brincar com o animal de estimação. A mesma regra aplica-se aos adultos.
O animal de estimação deve ter um sítio próprio para dormir: que não é a cama de nenhum dos donos.
Mantenha as vacinas da sua mascote em dia e leve-a ao veterinário de acordo com a periodicidade recomendada.