É perigoso consumir alimentos com bolor?

5 minutos de leitura

Aquilo a que se designa por bolor ou mofo é um aglomerado constituído por fungos que se desenvolve na matéria orgânica em decomposição. Por isso deve ter cuidados redobrados quando identifica bolor nos alimentos.

Pode ser perigoso consumir alimentos com bolor?

Sim! O consumo de alguns alimentos com bolor, ou aos quais retiramos o bolor visível, pode tornar-se perigoso pela possível existência de substâncias tóxicas para o ser humano. Estas substâncias tóxicas são produzidas por fungos filamentosos, que comummente designamos de bolor ou também como mofo.

Onde surge?

Geralmente desenvolve-se em ambientes quentes e húmidos e pode surgir em diferentes tipos de alimentos como os iogurtes, as nozes, as frutas secas, as maçãs, os queijos, etc.

O bolor está apenas na superfície dos alimentos?

Não! O seu desenvolvimento pode ocorrer em todo o alimento de forma não visível e as possíveis substâncias tóxicas produzidas podem estar distribuídas por todo o alimento.

Existe bolor seguro para consumo humano?

Sim! Há até queijos como o Roquefort, Gorgonzola ou o Stilton que são fabricados com recurso a bolores específicos. Queijos como o Brie e o Camembert também possuem bolor de superfície branco. Os bolores utilizados na produção destes queijos são necessários para o processo de fabrico e seguros para consumo humano.

Alimentos com bolor: o que fazer?

Preferencialmente devem ser descartados. Contudo, alguns podem ser aproveitados desde que se certifique que retira todo o mofo do alimento.

Outros conselhos:

  • Se o alimento estiver totalmente coberto, descarte-o;
  • Evite cheirar o bolor nos alimentos pela possibilidade de inalar substâncias tóxicas;
  • Higienize o local onde estava armazenado o alimento e verifique todos os alimentos que se encontravam próximos uma vez que o bolor se espalha de forma veloz.

Quais os alimentos com bolor que posso aproveitar? Quais devo descartar?

Aproveitar os seguintes alimentos:

  • Salame seco e presuntos bem curados – retire o bolor que se encontra na superfície;
  • Queijo duro. Corte pelo menos 2,5 cm em redor do local
  • (mantenha a faca afastada do bolor para que não contamine outras partes do queijo);

Descartar os seguintes alimentos:

  • Doces e geleias;
  • Iogurte e natas;
  • Nozes;
  • Pão;
  • Frutas e legumes (especialmente os de consistência mais macia como maçãs, pêssegos, etc.);
  • Manteiga de amendoim;
  • Queijos em pedaços, ralados ou fatiados (todos os tipos);
  • Restos de refeições (sobras de carne, massa alimentícia, etc.);
  • Queijos macios (exemplo: Cottage, queijos de barrar, Neufchâtel, Chèvre, Bel Paese, etc.). Descarte também queijos macios como o Brie e o Camembert caso apresentem bolores que não fazem parte do seu processo de fabrico.
Referências Bibliográficas:

1. Stroka J, Gonçalves C. Mycotoxins in food and feed: An overview. Encycl Food Chem. 2018.

2. United States Department of Agriculture (USDA). Food Safety and Inspection Service (homepage da internet). Molds On Food: Are They Dangerous? (acesso março 2020).

3. World Health Organization (WHO). (homepage da internet). (acesso março 2020). Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/mycotoxins.

4. Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO). (homepage da internet). Mycotoxins and food supply. (acesso março 2020). Disponível em: http://www.fao.org/3/u3550t/u3550t0e.htm.

5. European Commission. Aflatoxins, Ochratoxin A and Patulin. Reports of the Scientific Committee for Food (35th series).

LER MAIS