Banho do bebé: factos e mitos

O bebé pode tomar banho todos os dias? Deve colocar-se primeiro a água quente e depois a fria? Saiba as respostas aos mitos que existem sobre o banho do recém-nascido.

Banho do bebé: factos e mitos

Para além de ser um hábito de higiene essencial, o banho do bebé deve ser um momento relaxante em que existe um contacto íntimo entre os pais/cuidadores e o recém-nascido, sendo propício para explorar as suas características individuais e únicas. Esta é também uma das situações ideais para tocar no seu bebé massajando-o, estimulando as suas extremidades nervosas e provocando-lhe uma sensação de bem-estar, além de lhe transmitir afeto, conforto, segurança e amor.
Por tudo isto, e por muito mais, os pais/cuidadores devem aproveitar e desfrutar deste momento único, mas antes é preciso esclarecer alguns mitos sobre o banho do bebé:

1. O bebé pode tomar banho diariamente.
Sim, pode. Principalmente se for uma situação relaxante para ele. Há opiniões diferentes no que respeita a frequência do banho do bebé, ficando esta decisão ao critério dos pais/cuidadores, devendo ser tida em conta a opinião do médico assistente.

2. O bebé pode tomar banho a qualquer hora do dia.
Sim. Habitualmente opta-se pelo banho à noite como forma de acalmar e relaxar o bebé. No entanto, se este for um momento excitante ou de grande transtorno para a dinâmica familiar, a sua frequência e a hora do dia podem ser ajustadas. Deve apenas durar aproximadamente cinco minutos, pela perda de calor do bebé.

3. A temperatura da água deve ser avaliada apenas com o termómetro.
Não. Pode ser utilizado um termómetro, mas antes de colocar o bebé no banho deve verificar sempre a temperatura da água com a face anterior do punho. Esta deve ser próxima da temperatura corporal (36 – 37o C).

4. Na preparação do banho do bebé, deve colocar-se primeiro a água quente e depois a fria.
Muitas vezes temos tendência a proceder desta forma, mas para evitar queimaduras é aconselhável deitar primeiro a água fria e só depois temperar com a quente. Assim, será mais fácil ter a perceção da temperatura da água. Não se deve esquecer de misturar a água antes de iniciar o banho, para homogeneizar a temperatura.

5. O bebé deve usar um produto para o corpo e outro para o cabelo.
Não obrigatoriamente. O bebé pode utilizar o mesmo produto para lavar todo o corpo da cabeça aos pés. Na escolha do produto é preciso ter em conta a idade e o tipo de pele do bebé, escolhendo um que se adeque ao seu caso.

6. O bebé pode tomar banho de chuveiro.
Sim, pode, mas só é aconselhado a fazê-lo a partir dos 3 ou 4 meses de idade. No entanto, deve garantir que a pressão da água é fraca e que não existem variações na temperatura antes de a água chegar ao bebé.

7. O bebé pode afogar-se em meio palmo de água.
É verdade. Meio palmo de água é o suficiente para haver um afogamento, já que a maior parte do peso do corpo dos bebés se localiza na cabeça e, por isso, eles não conseguem retirar a cabeça de dentro de água sem ajuda. Para prevenir estas situações é imperativo que nunca deixe o seu bebé, independentemente da idade, sozinho numa área com água.

8. O bebé pode tomar banho depois de comer.
Sim, o bebé pode tomar banho após a refeição, já que estando a água à temperatura corporal não irá provocar um choque térmico, alterando a digestão.

9. O cabelo do bebé pode ser seco com secador.
Sim, após os 2 ou 4 meses de idade, pode secar o cabelo do bebé com secador. Mas atenção ao fluxo de ar quente porque pode provocar queimaduras. Deve, por isso, colocar o secador na posição de menor fluxo de ar e de temperatura, não fixando a saída de ar.

10. Após o banho deve ser sempre aplicado creme barreira no rabinho do bebé.
A aplicação constante de creme barreira impede a pele de respirar, por isso deve ser aplicado apenas quando o bebé apresentar alterações da cor da pele indicativas de eritema ou maceração.

11. O coto umbilical do bebé não pode ser molhado.
Pelo contrário, o descuido ou inexistência da limpeza está associada a infeções e complicações de saúde no primeiro mês de vida. No entanto, é obrigatório mantê-lo limpo e seco com especial atenção para a base do mesmo.

12. O cotonete é fundamental para a limpeza dos ouvidos do bebé.
Não, é perfeitamente dispensável. O uso do cotonete está contraindicado quer por razões médicas, dado que pode ajudar a acumular a sujidade, quer por razões de segurança, pois pode originar traumatismos.

13. O creme hidratante deve ser aplicado na pele do bebé após o banho, à exceção da face e das mãos.
Sim, sempre. Aproveite a aplicação de creme para massajar a pele do bebé com suavidade, transmitindo através do toque o amor que vos une. Utilize movimentos suaves, estimulando os nervos sensitivos provocando segurança e conforto ao bebé.

Antes de iniciar o banho do bebé, é preciso garantir que tanto o ambiente como o material estão preparados, para que se possa concentrar neste momento único e especial.

Autoria:
Equipa de enfermagem da Clínica Lusíadas Almada:
– Enfª Cláudia Xavier (especialista em Pediatria)
– Enfª Margarida Tomás (coordenadora de enfermagem)
– Enfº Tiago Seco (enfermeiro generalista)

 

Bibliografia:

Fernandes Juliana, Oliveira Zilda, Machado Maria. – Prevenção e cuidados com a pele da criança e do recém-nascido. Na Bras Dermatol, 2011.

Ganges Diana, Long Susan. – Cuidados ao Recém-nascido, Manual de Consulta. Save the Children Federation, 2004.

Ness MJ, Davis DMR, Carey WA. Neonatal skin care: a concise review. International Journal of Dermatology, 2013.

Nona José et al. – Consensos Nacionais em Neonatologia. Sociedade Portuguesa de Pediatria. Coimbra, 2004.
Ganges Diana, Long Susan. – Cuidados ao Recém-nascido, Manual de Consulta. Save the Children Federation, 2004.