Terapeuta da fala: ensinar o bebé a mamar

Se o bebé não conseguir mamar, o auxílio precoce do terapeuta da fala ajuda no momento de crise e previne problemas futuros. A Unidade de Otorrinolaringologia do Hospital Lusíadas Porto explica o processo.

Se o bebé não conseguir mamar, o Terapeuta da Fala pode ajudar a mãe e a criança. O auxílio precoce ajuda no momento de crise e previne problemas futuros.

O Terapeuta da Fala intervém no caso de recém-nascidos com alterações das funções de sucção e deglutição – não só com os de risco, mas também com os neonatos a termo. Estes bebés têm, por isso, algumas dificuldades quando começam a mamar.

No caso específico dos recém-nascidos de risco o uso prolongado de sonda gástrica diminui a função de sucção e a maturação dos reflexos orais que ainda se encontram muito primitivos nesta fase, devido à prematuridade ou eventual lesão neurológica.

Assim, a reduzida experiência sensório-motora-oral dificulta por sua vez, a introdução da dieta por via oral, o ganho de peso e a alimentação materna.

O Terapeuta da Fala é o profissional da equipa de neonatalogia que avalia os recém-nascidos que apresentam:

  • Incoordenação nas funções de sucção, deglutição e respiração;
  • Sucção sem ritmo;
  • Apneia e/ou queda de saturação durante a alimentação;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Episódios de tosse durante ou imediatamente após a deglutição;
  • Utilização de sonda gástrica, de forma mista (sonda e via oral) ou apenas por via oral (copo ou seio materno).

Avaliam-se os reflexos orais, comportamentos motores, anatomia e morfologia do sistema sensório-motor-oral e o padrão das funções de sucção, deglutição e respiração.

A partir da realização de rastreios auditivos e vocais e da implementação de check-list de Linguagem e Comunicação/Interação, é possível ao terapeuta da fala intervir neste tipo de obstáculos ao crescimento equilibrado e saudável da criança. Este especialista pode ainda prevenir problemas no adulto.