Unidade de Neonatologia: a trazer vida ao mundo

Na Unidade de Neonatologia do Hospital Lusíadas Lisboa, as mães são acompanhadas ainda antes do parto e os recém-nascidos acolhidos por pediatras especializados.

Unidade de Neonatologia: a trazer vida ao mundo

“O nosso objetivo é que o processo do nascimento seja tratado em família”, diz Pedro Vieira da Silva, responsável pela Unidade de Neonatologia do Hospital Lusíadas Lisboa.

O processo de acolhimento do bebé e da mãe começa ainda antes do nascimento da criança por uma equipa de enfermeiros e médicos pediatras especialistas em Neonatologia e obstetras, a que no momento do parto acrescem os anestesiologistas. O pai normalmente está presente e, no caso bebé nascer saudável, é também sugerido que entre em contacto direto com a mãe, que sinta a sua pele e aprenda a mamar. “Os cuidados são o mais humanizados possível”, explica o pediatra da Unidade de Neonatologia.

Neonatologia: objetivos imediatos ao parto

Verificar o estado de saúde do bebé;
Ajudar a fazer subir o leite e dar de mamar;
Dar a conhecer todos os cuidados de segurança e higiene;
Garantir uma linha telefónica de apoio para pais e mães com dúvidas sobre a saúde dos recém-nascidos.

Em caso de Cesariana

Tal como no parto normal, é ministrada a epidural ( na maioria dos casos), pelo que a mãe pode acolher desde logo o bebé, seguindo depois para o recobro durante duas horas. O objectivo é humanizar a intervenção cirúrgica.
O parto natural é a opção primeira, mas se houver complicações, a parturiente é informada sobre a necessidade da cesariana e sobre os procedimentos inerentes à mesma pelo obstetra.

No caso de bebés prematuros

Se necessário vão para incubadora, onde é simulado o conforto da barriga da mãe e lhes é dado tempo para que os órgãos se desenvolvam;
A ventilação é, sempre que possível, não invasiva;
A alimentação é, de início, parentérica (através da veia), mas ao longo do tempo vão sendo introduzidas pequenas quantidades de leite, até que o bebé ganhe competências para se alimentar;
Tal como acontece com os bebés que nascem sem complicações, o objetivo é que o recém nascido esteja sempre em contacto com a mãe, sendo utilizado o “método canguru”. Se for necessário existem várias incubadoras com formas distintas de ventilação.
Os pais têm a possibilidade de estar em contacto durante 24 horas com o filho.