O tamanho do pé pode aumentar na idade adulta?

São as mulheres quem mais se queixa na hora de comprar sapatos um tamanho acima e as explicações dividem-se. Será um efeito da gravidez ou do excesso de peso? Será que o pé pode mesmo voltar a crescer?

O tamanho do pé pode alterar-se depois da idade adulta

Tamanho do pé na infância e adolescência

“Os pés das crianças não são pés adultos em miniatura, até ao seu desenvolvimento completo o caminho é longo”, começa por explicar Carla Ferreira, podologista do Hospital Lusíadas Porto. Além disso, existem diferenças de género, acrescenta a mesma especialista salientando que estes dados são referências, podendo haver exceções: “Até aos cinco anos, os pés das meninas crescem 2 mm/mês, duas vezes mais do que os dos meninos, que se ficam por 1 mm. Depois, a situação inverte-se e o valor em causa vai diminuindo até o pé atingir o seu tamanho máximo.” Nas meninas, o crescimento no tamanho do pé estabiliza por volta dos 12 anos, enquanto nos rapazes isso acontece cerca dos 15 anos.

Crescimento do pé na idade adulta

Depois de atingida a idade adulta, o pé pode voltar a crescer, mas “apenas em casos muito particulares, tais como gravidez e obesidade, ou na fase geriátrica”, por motivos relacionados com o envelhecimento dos tecidos e deformações ósseas, entre outros, explica Carla Ferreira.

  • Gravidez

Durante a gestação, e com vista à preparação do corpo da mulher para acolher o bebé e realizar o parto, há libertação para o organismo da mãe de diversas hormonas, entre as quais o estrogénio, a progesterona e a relaxina. “Esta última, ao contribuir para que os ligamentos e músculos fiquem mais elásticos durante o parto vai, por consequência, tornar também mais elástico o sistema de músculos e ligamentos do pé o que, com o peso ganho, pode resultar num abatimento do arco lateral interno e num aumento do tamanho do pé de cerca de 2 a 10 mm (até um tamanho acima no calçado)”, explica a podologista. Estas alterações na estrutura do pé são mais significativas na primeira gestação.

  • Obesidade

O aumento de peso favorece o aumento do tamanho do pé por sobrecarga a nível dos membros inferiores e o aumento da quantidade de gordura existente nos pés.

  • Envelhecimento

A perda de elasticidade do sistema músculo-ligamentar e o aparecimento de deformidades ósseas, que fazem parte do processo natural de envelhecimento, podem levar ao aumento do tamanho do pé. “A partir da meia-idade, por volta dos 50 aos 60 anos, devido às patologias adquiridas (joanetes, dedos em garra, aplanamento do arco interno, artroses…) e/ou às doenças com repercussões a nível dos pés, muitas pessoas veem-se obrigadas a comprar outro tipo de calçado, mais largo, com formas mais arredondadas”, explica Carla Ferreira. Em alguns casos, e sobretudo nas mulheres que sofreram as consequências das alterações hormonais da gravidez, isso reflete-se também no aumento do número do sapato.

Comprar os sapatos certos

“Um grande número de pessoas continua a comprar o mesmo número de calçado, independentemente do tipo, estilo e forma de sapato”, mas essa nem sempre é a melhor opção e, felizmente, começa hoje a haver uma maior noção disso mesmo. “Muitas mulheres, que enquanto jovens usavam sapatos pouco ou nada saudáveis para os pés, já se consciencializaram que por vezes têm que comprar sapatos de tamanho acima do que habitualmente compravam, devido ao modelo em questão”, diz Carla Ferreira.

A podologista lamenta que a maioria dos sapatos sejam feitos mais para agradar aos olhos do que a pensar na saúde dos pés, e deixa alguns conselhos para uma compra acertada, em qualquer altura da vida, mas sobretudo depois da meia-idade:

Experimente sempre os dois sapatos e escolha o tamanho certo para os seus pés;

Prefira calçado em pele e confortável;

Compre os sapatos ao fim do dia;

Assegure-se de que a zona mais larga do sapato coincide com a zona mais larga do pé (normalmente é a zona onde cresce o joanete);

Nunca compre sapatos que magoam. O comentário “Olhe, que ainda vai alargar um bocadinho…”, ignora que, até isso acontecer, o sapato vai causar-lhe deformações nos pés;

Opte por sapatos com cordões ou com velcro, que possa apertar de acordo com a altura do seu pé;

Para as senhoras, a altura dos saltos depende sempre do tamanho que calçam, mas em média não devem ultrapassar os 4 cm. Se calçar mais de 38/39, pode usar um salto um pouco mais alto;

Opte por ter poucos pares de sapatos, mas modelos com qualidade.

Em suma

Apesar do processo de desenvolvimento do pé terminar na adolescência, existem fatores relacionados com a gravidez, obesidade e/ou envelhecimento que fazem aumentar o tamanho do pé depois da idade adulta. A diferença pode ir até mais 10 milímetros, o que significa passar a calçar um tamanho acima. 

 

Colaboração:
Carla Ferreira, podologista do Hospital Lusíadas Porto

Especialidades em foco neste artigo:
Podologia