Sopro no coração: o que é

O sopro no coração é uma alteração cardíaca que provoca o surgimento de um som adicional durante o batimento cardíaco, sinalizando uma interferência no fluxo sanguíneo.

Sopro no coração: o que é

O sangue flui de modo contínuo e numa única direção dentro das cavidades cardíacas, sem produzir barulho. Quando há uma interferência ou turbulência, pode identificar-se um sopro no coração durante o exame físico médico, através da auscultação cardíaca com o estetoscópio. No sopro denominado como inocente, a turbulência costuma ser normal, ocorrendo um sopro benigno quando o sangue flui mais rapidamente através do coração. Acontece sobretudo às crianças, devido à desproporção entre os tamanhos das estruturas do coração e dos vasos sanguíneos. Por outro lado, algumas doenças podem causar o aparecimento de um sopro temporário benigno, sem relação com qualquer doença cardíaca. É o caso da febre, anemia, hipertiroidismo, exercício físico ou gravidez.

Porém, em alguns casos, o sopro do coração pode sinalizar a existência de uma das seguintes doenças cardíacas:

  • Valvulopatias:

Grupo de doenças que se caracteriza pela presença de lesões nas válvulas cardíacas, podendo estas provocar alterações do funcionamento cardíaco e da circulação. A causa mais comum é a febre reumática;

  • Cardiopatias congénitas:

As cardiopatias congénitas são malformações ou defeitos na estrutura anatómica do coração e nos grandes vasos presentes no nascimento. Muitas vezes são graves, podendo significar risco de vida;

  • Doença das artérias coronárias:

Ocorre quando a circulação de sangue para uma parte do coração é interrompida, causando lesões no músculo cardíaco e alterações no aparelho subvalvular e valvular.

Fatores de risco para o sopro no coração

História familiar de doenças cardíacas;
Doenças durante a gravidez;
Uso de certos medicamentos;
Consumo de álcool ou de drogas durante a gestação;
Hipertensão arterial;
História de febre reumática;
Enfarte do miocárdio;
Hipertensão pulmonar;
Doenças do miocárdio.

Sintomas de sopro no coração

Nas crianças, as doenças cardíacas que causam sopros são geralmente congénitas. E são geralmente acompanhadas de sintomas como:
Problemas no desenvolvimento;
Falta de apetite;
Perda de peso;

Nos adultos, as doenças desenvolvem-se ao longo do tempo, podendo levar a sintomas como:
Falta de ar;
Tonturas;
Episódios de batimentos cardíacos rápidos;
Dor no peito;
Diminuição da tolerância ao esforço físico e, nas fases mais avançadas, sintomas de insuficiência cardíaca;
Ponta dos dedos, línguas e lábios roxos;
Tosse frequente;
Cansaço excessivo;
Suor excessivo;
Inchaço ou edema generalizado no corpo.

Diagnóstico 

Ainda que o médico consiga muitas vezes através do exame físico estabelecer a causa do sopro no coração, isto nem sempre é possível. Pode, por isso, ser necessário efetuar um ecocardiograma com doppler, que permite identificar o tipo de lesão nas válvulas, medir o grau de insuficiência ou estenose e avaliar os danos no músculo cardíaco.

Tratamento

O sopro não é uma doença, mas sim um sinal de doença, devendo, por isso, tratar-se a patologia que lhe está associada. Se for um sopro temporário ou intermitente, este desaparece após o tratamento das condições que lhe dão origem.

 

Colaboração:
Luís Moura, cardiologista do Hospital Lusíadas Porto e da Clínica Lusíadas Gaia

Especialidades em foco neste artigo:
Cardiologia