O que é a dieta Low FODMAPs?

A dieta Low FODMAPs não é mais uma das muitas dietas da moda para emagrecimento. Trata-se de uma dieta terapêutica e que, pelas restrições que implica, deve ser usada em situações específicas e acompanhada por um profissional de saúde.

Dieta FODMAP: o que é esta dieta da moda?

O que são FODMAPs?

Os FODMAPs são hidratos de carbono fermentáveis de cadeia curta, que englobam oligossacáridos, dissacáridos, monossacáridos e polióis fermentáveis. Esta sigla foi criada por um grupo de investigadores australianos que concluiu que os alimentos que continham este tipo de hidratos de carbono agravavam os sintomas de diversas doenças digestivas, tais como a Síndrome do Intestino Irritável e a Doença Inflamatória Intestinal.

No intestino delgado, estes hidratos de carbono não são bem absorvidos e seguem para o intestino grosso, onde são fermentados pelas bactérias intestinais, dando origem a gases.

Sintomas como dor abdominal, flatulência, obstipação, diarreia e distensão abdominal podem estar associados à ingestão de alimentos ricos em FODMAPs.

A dieta com restrição de FODMAPs

A dieta com restrição de FODMAPs, conhecida como Dieta Low FODMAPs, é realizada, com diferentes graus de êxito, no tratamento de sintomas gastrointestinais. Os indivíduos que aderem à dieta verificam uma melhoria progressiva dos sintomas nas primeiras seis semanas de realização da dieta. Depois de eliminar os FODMAPs da alimentação e de conseguir um controlo dos sintomas, os alimentos com estes hidratos de carbono deverão ser reintroduzidos gradualmente e de forma controlada, através de um plano alimentar individualizado, com o intuito de determinar a tolerância a cada alimento.

Esta pode ser uma dieta nutricionalmente adequada, com o devido acompanhamento nutricional. Tal como outro tipo de dieta, requer alguma disciplina e autocontrolo. Contudo, as evidências têm vindo a demonstrar a sua eficácia na redução de sintomas gastrointestinais, nomeadamente em doentes com Síndrome do Intestino Irritável.

Se sofre de algum destes distúrbios gastrointestinais e não sabe de que forma adaptar a sua alimentação, lembre-se que a Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa pode ajudá-lo neste sentido. Consulte o seu nutricionista.

Autoria:
Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa

Especialidades em foco neste artigo:
Nutrição Clínica