Como reduzir o risco de doença cardiovascular?

4 minutos de leitura

As novas orientações da European Society Of Cardiology e da European Atherosclerosis Society ajudam as pessoas a reduzir o risco de doença cardiovascular através de mudanças na alimentação e estilo de vida. Fique a saber quais são.

A European Society Of Cardiology (ESC) e a European Atherosclerosis Society (EAS) publicaram em 2019 novas orientações com o objetivo de reduzir o risco de doença cardiovascular através de alterações no perfil lipídico (colesterol total, LDL-c, HDL-c, triglicéridos) das pessoas.

As orientações apresentam o impacto que as alterações no estilo de vida podem ter no perfil lipídico. Verificou-se que a redução do excesso de peso corporal e o aumento da atividade física habitual têm efeito tanto na redução do colesterol total e LDL-c (o chamado “mau colesterol”), como na redução dos triglicéridos e no aumento do colesterol HDL (o chamado “bom colesterol”).

As orientações referidas pela ESC e pela EAS para a gestão do risco de doença cardiovascular incluem alterações ao estilo de vida e a indicação de quais as escolhas alimentares saudáveis. São as seguintes:

  • Deve-se ter sempre em consideração os hábitos alimentares das populações, sem deixar, no entanto, de incentivar a adoção de opções alimentares saudáveis que sejam características de outras culturas;
  • A ingestão alimentar deve basear-se numa grande variedade de alimentos, mas a ingestão energética total deve ser ajustada para prevenir o excesso de peso;
  • Deve ser incentivado o consumo de frutos, vegetais, leguminosas, oleaginosos, cereais integrais e peixe (especialmente peixes gordos);
  • Deve-se substituir os alimentos ricos em ácidos gordos saturados (óleos tropicais, carnes gordas ou processadas, doces, natas, manteiga, queijo gordo) pelos alimentos referidos no ponto anterior e por gordura monoinsaturada (azeite) e polinsaturada (óleos vegetais não tropicais). O objetivo é manter a ingestão de ácidos gordos saturados em <10% da ingestão energética total (ou <7% se o indivíduo apresentar valores de colesterol elevados). Deve-se evitar, por completo, os alimentos ricos em ácidos gordos trans.
  • Deve-se reduzir a ingestão de sal para <5g/dia, evitando-se por completo o sal de mesa e limitando-se a adição de sal aos cozinhados. Deve-se também preferir os alimentos e os produtos alimentares sem sal adicionado;
  • A ingestão de bebidas alcoólicas deve ser moderada (<10g/dia para mulheres e homens). Já os doentes com hipertrigliceridemia não devem consumir bebidas alcoólicas;
  • A ingestão de alimentos e de bebidas com açúcares adicionados, como os refrigerantes, deve ser desencorajada, especialmente em pessoas com excesso de peso, hipertrigliceridemia, síndrome metabólica e diabetes;
  • Deve-se incentivar a prática de atividade física diária, aconselhando-se a realização de, pelo menos, 30 minutos de exercício físico por dia;
  • Deve-se evitar a exposição ao tabaco.

A seguir, apresenta-se uma tabela resumo com os alimentos a preferir/evitar com objetivo de reduzir LDL-c e melhorar o perfil lipídico:

LER MAIS