Cálcio: a sua importância no organismo

3 minutos de leitura

No nosso organismo, o cálcio encontra-se maioritariamente nos ossos e nos dentes e é imprescindível para a sua formação. Para além desta função, é um mineral essencial para a coagulação sanguínea, contração muscular e transmissão de impulsos nervosos.

O cálcio é um dos minerais essenciais em todas as idades. No entanto, as necessidades variam consoante o período de crescimento do organismo, sendo a infância e a adolescência as fases em que as necessidades são maiores.

A Dose Diária Recomendada (DDR) nos adultos é de 1000mg, em média. Quando a ingestão é inferior às doses recomendadas para cada idade e sexo, o organismo tem de recorrer às reservas deste mineral no esqueleto, o que pode resultar numa depleção da massa óssea, ou seja, perda de tecido ósseo.

Deficiência de cálcio: consequências

A deficiência de cálcio pode desencadear vários problemas de saúde, tais como doenças relacionadas com os ossos (osteoporose, raquitismo ou osteomalacia), alterações do trânsito gastrointestinal, entre outros.

Dose diária de cálcio

Quais os alimentos ricos em cálcio?

O leite e os seus derivados são uma boa fonte. Contudo, não são a única e é perfeitamente possível obter este mineral através da ingestão de outros alimentos, tais como vegetais de folha verde escura (espinafres, couves, brócolos…) e frutos secos (amêndoas e avelãs).

No entanto, é importante ter em consideração que o cálcio presente nos laticínios é o mais facilmente absorvível pelo organismo, ou seja, tem elevada biodisponibilidade quando comparado com o que está presente noutros alimentos.

Cálcio e vitamina D

A eficiência da absorção deste mineral é influenciada por vários fatores. Por exemplo, a vitamina D é um nutriente indispensável para a absorção intestinal de cálcio. Esta é sobretudo produzida pela exposição ao sol, mas além disso há alimentos ricos em vitamina D, tais como os peixes gordos (salmão, sardinha…) e os ovos.

LER MAIS