Há alimentos que podem acelerar o metabolismo?

Há alimentos que necessitam de um maior dispêndio energético para serem digeridos – estes são considerados alimentos termogénicos. Saiba quais são.

O que são alimentos termogénicos? Há mesmo alimentos que podem acelerar o metabolismo?

O que é a termogénese?

Os processos de digestão, absorção e utilização de nutrientes requerem a utilização de energia por parte do organismo. Aquando da ingestão de alimentos, existe um aumento da produção de calor pelo corpo. A termogénese corresponde à energia na forma de calor associada aos processos de metabolismo de um alimento.

O que são alimentos termogénicos?

Todos os alimentos necessitam de energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de acelerar o metabolismo. No entanto, existem alguns que se destacam mais do que os outros, uma vez que necessitam de um maior dispêndio energético para serem digeridos – estes são considerados alimentos termogénicos.

A termogénese induzida pela dieta representa um gasto energético de cerca de 10% do gasto energético diário total.

Quais são os alimentos termogénicos?

A composição em macronutrientes da dieta pode influenciar diretamente o equilíbrio energético, sendo que a termogénese pode apresentar resultados diferentes dependendo da distribuição de proteínas, lípidos e hidratos de carbono. A proteína é considerada o macronutriente com maior poder termogénico, seguida dos hidratos de carbono e, por último, dos lípidos.

A cafeína, a canela, o chá verde, o gengibre, a curcuma e a pimenta são alguns exemplos de alimentos considerados termogénicos. Também alimentos com carnitina na sua constituição fazem parte deste grupo.

Contraindicações na ingestão de alimentos termogénicos:

Os alimentos termogénicos não devem ser consumidos no período noturno para não prejudicarem o sono;

O consumo em excesso destes alimentos está associado ao aparecimento de sintomatologia como dores de cabeça, tonturas, insónias e problemas do trânsito gastrointestinal.

Em suma:

Os alimentos termogénicos podem ser incluídos numa alimentação saudável – equilibrada, variada e completa. Estes alimentos são, frequentemente, associados a dietas para perda de peso. Contudo, a sua inclusão com esse objetivo deve ser realizada sob orientação do seu nutricionista.

 

Autoria:
Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa

Especialidade em foco neste artigo:
Nutrição Clínica