Cirurgias plásticas: as mais pedidas

9 minutos de leitura

As cirurgias plásticas são cada vez mais fiáveis, menos invasivas e mais acessíveis a todas as bolsas. Sem descurar a segurança, o grupo Lusíadas Saúde tem uma oferta cada vez maior.

As cirurgias plásticas são procuradas com o intuito de melhorar a aparência física e harmonizar o rosto, esconder cicatrizes ou afinar o nariz. ”A cirurgia plástica passou a ser transversal à sociedade. As pessoas entendem-na como uma necessidade, tal como ir de férias ou trocar de carro e enquadram-na na sua lista de coisas a realizar”, afirma Rui Leitão, Coordenador da Unidade de Cirurgia Plástica do Hospital Lusíadas Lisboa.

Nesta unidade de saúde, pessoas de todas as idades procuram cirurgias plásticas que respondam a diferentes necessidades. “Encontram aqui a garantia de que quem realiza os procedimentos é sempre um cirurgião plástico altamente diferenciado bem como a segurança de uma estrutura hospitalar que disponibiliza de forma permanente todas as valências e especialidades médicas”, salienta o médico.

Quais são as cirurgias plásticas mais pedidas?

…………

Mamoplastia

  • O que é

Termo genérico para um conjunto de cirurgias plásticas que têm como objetivo harmonizar o tamanho e a forma da mama.

…………

Mamoplastia de aumento

  • O que é

Trata-se do aumento mamário com recurso a próteses de silicone. Estas podem ser colocadas de duas formas:

1. Através do sulco mamário.

2. Pela axila (com recurso a endoscopia).

Para pequenos aumentos a cirurgia pode ser realizada com infiltração de gordura (lipofilling).
Quando a pessoa tem ausência de volume e pouco excesso de pele,  é realizada uma excisão parcial de pele na colocação de prótese, de modo a remodelar a forma da mama.

Veja as várias técnicas: 

  • Quem procura

“Normalmente são mulheres mais novas, na casa dos 18 a vinte e poucos anos que procuram este procedimento quando têm mamas pequenas, desproporcionadas em relação ao corpo. Um segundo grupo é o das mulheres que tiveram filhos ou fizeram grandes dietas e perderam volume mamário”, refere o médico.

…………

Mastopexia

  • O que é

Cirurgia para elevação da mama quando não há necessidade de aumentar ou diminuir o seu volume. Remodela a forma da mama. As técnicas mais recentes permitem que a mulher fique apenas com uma cicatriz à volta da aréola, acompanhada ou não de cicatriz vertical, dependendo do grau de queda da mama.

  • Quem procura

De acordo com Rui Leitão, “são normalmente as mulheres mais velhas que desejam esta intervenção, normalmente após terem filhos ou simplesmente na sequência do passar dos anos”.

…………

Mamoplastia de redução

  • O que é

Trata-se de uma redução da mama para casos em que há um desconforto na realização das atividades do dia a dia, dores cervicais ou simplesmente por não se sentir bem esteticamente. Atualmente, existem novas técnicas que permitem reduzir as cicatrizes e prolongam a duração dos resultados. Além da redução do volume, a cirurgia também permite dar uma forma bonita e um correto posicionamento ao peito.

  • Quem procura

Esta cirurgia está indicada “para qualquer mulher cujas mamas sejam de tamanho desadequado. No entanto, em mulheres com excesso de peso não substitui a necessidade de dieta prévia para que o resultado estético seja o pretendido, bem como para evitar complicações locais, inerentes à manipulação de grandes massas adiposas”, adverte Rui Leitão.

…………

Lipoaspiração

  • O que é

Consiste na remoção de gordura em excesso, de locais específicos, por aspiração usando cânulas muito finas (3 a 5 mm). O diminuto tamanho dessas cânulas permite que todo o procedimento se realize apenas com incisões mínimas da ordem dos 3-5 milímetros e normalmente colocadas em locais escondidos. A lipoaspiração é também conhecida por lipomodelação, lipoescultura ou vibrolipoaspiração.

A gordura retirada pode ser usada para remodelar outras áreas. Assim, da mesma forma que foi retirada por incisões mínimas, pode voltar a ser reintroduzida por outras ainda mais pequenas de modo a remodelar ou aumentar áreas específicas (lipofilling). É o caso da remodelação glútea cada vez mais procurada (gluteoplastia).

  • Quem procura

“A lipoaspiração é uma técnica transversal a todas as idades. É um procedimento que na maioria dos casos pode ser realizado em ambulatório e quase sem interrupção laboral, sendo além disso muito seguro. Não pode, no entanto, ser encarado como substituto de dieta ou como forma de emagrecimento. Permite resultados espetaculares e quase sem cicatrizes”, explica o especialista. “A gluteoplastia foi importada dos países tropicais (como o Brasil e Angola) em que é dada também muita importância ao contorno posterior da mulher. Entre nós temos vindo a notar uma procura crescente destes procedimentos, acompanhando uma evolução no sentido estético da sociedade”, revela o cirurgião.

…………

Cirurgias plásticas: as mais pedidas pelos homens 

Cada vez mais os homens preocupam-se com a aparência física e com o corpo em especial. “Quando não conseguem ter o aspeto desejado apenas com o ginásio, procuram a ajuda do cirurgião plástico”, diz Rui Leitão. A remoção de gordura localizada por lipoaspiração é o procedimento mais solicitado. A correção com ginecomastia (cirurgia indicada para situações em que existe o crescimento anormal das mamas no homem), que pode ser associada à lipoaspiração, é muito comum. Segundo o especialista, regista-se uma maior procura de pessoas com idades entre os 50 e 60 anos para o rejuvenescimento facial e cervical (lifting cervico-facial) .

A melhor altura para fazer cirurgias plásticas

“No caso da lipoaspiração, por exemplo, para obter o melhor resultado possível, terá de usar uma cinta elástica durante aproximadamente dois meses. Além disso, o resultado apenas está estabilizado por volta dos três meses. Por isso, não só porque não é agradável andar de cinta elástica no tempo quente, como se pretende o melhor resultado para essa altura, deverá escolher ser operado com a devida antecedência”, alerta Rui Leitão.

A mamoplastia de aumento, por outro lado, pode ser feita em qualquer altura.  “Após um mês está praticamente sem restrições. Em relação à cicatriz, como é mínima e, se puser um ecrã total, fica protegida”, esclarece.

Cuidados com o corpo

A cirurgia estética não deve ser um substituto do cuidado com o corpo, de uma dieta equilibrada e da pratica de exercício físico. “Sobretudo em relação às cirurgias de redução de massa gorda (lipoaspiração, abdominoplastia, etc.) deve ser enquadrada no tratamento global de cada pessoa, onde deve entrar o nutricionista. Por vezes, pode ser feita ainda antes de acabarem o processo de emagrecimento, para funcionar como estímulo”, assegura. “Dessa forma, veem-se alguns resultados mais rápidos, mas é preciso continuar a perder peso”, acrescenta.

Gerir as expectativas

A gestão das expectativas na cirurgia estética é muito importante. Esclareça todas as dúvidas que tem e faça todas as perguntas que necessita ao médico. Não esconda qualquer tipo de informação relacionada com a sua saúde. Evite entrar para o bloco operatório com uma imagem irrealista na cabeça. “Há pessoas que vêm pelos motivos errados, como por exemplo achar que o seu problema relacional por uma questão de personalidade ou timidez se resolve fazendo uma lipoaspiração. É claro que nunca poderá ficar contente com o resultado da lipoaspiração uma vez que esta não resolve o problema que a levou a ser operada”, explica Rui Leitão. Para o cirurgião não há qualquer dúvida de que é essencial perceber os verdadeiros motivos da cirurgia e deixar claro que “a cirurgia estética é uma coisa da pessoa para si mesma na sua relação com o espelho”.

LER MAIS