Aplicar manteiga numa queimadura faz bem?

É um dos acidentes domésticos mais comuns e, em situações menos graves, uma queimadura pode ser tratada em casa. É habitual ouvir-se que aplicar manteiga ajuda a curá-la. Mas será que funciona?

Deve-se colocar manteiga em caso de queimadura?

A queimadura é uma lesões provocada pela exposição direta da pele ao calor – quer seja através do contacto com líquidos, vapor, objetos quentes ou fogo –, mas também substâncias químicas, choques elétricos e frio intenso.

Como se avalia a gravidade?

Nem todas as queimaduras são iguais. O nível de gravidade depende da extensão e profundidade da lesão. A zona que sofreu a queimadura também é muito importante: a cara, os olhos, o pescoço, as vias respiratórias e o tórax são áreas mais preocupantes.

As queimaduras mais comuns – provocadas pela exposição ao sol sem proteção – atingem apenas a epiderme, a camada mais superficial da pele. São as queimaduras de 1.º grau: deixam a pele vermelha e provocam uma sensação de calor e ardor.

Mais dolorosas são as queimaduras de 2.º grau, quando é atingida também a derme (a camada intermédia da pele). Nestes casos, podem surgir bolhas com líquido, que não devem ser furadas.

As queimaduras mais graves – de 3.º grau – provocam uma destruição mais profunda de tecidos que atinge as terminações nervosas e pode deixar a pele carbonizada. Neste caso, são necessários cuidados médicos com urgência.

A manteiga ajuda a tratar a queimadura?

A manteiga nunca deve ser utilizada para aliviar a dor ou tratar uma queimadura. A gordura não alivia a dor e derrete em contacto com a pele, impedindo a libertação do calor. Isso faz com que mais tecidos sejam queimados. Além disso, a manteiga faz com que a ferida feche e facilita o risco de infeção.

A ideia de usar manteiga foi popularizada por um dos primeiros manuais de primeiros socorros, escrito pelo cirurgião do exército da Prússia, Friedrich Von Esmarch, no século XIX. O médico advogava que a manteiga podia ser usada no campo de batalha para fechar feridas dos soldados, impedido que estas entrassem em contacto com a terra e a sujidade e ficassem infetadas.

Mas, desde então, a medicina evoluiu e sabe-se que a lesão provocada por uma queimadura deve permanecer aberta para que o calor seja libertado. Caso contrário, a queimadura continuará a alastrar-se por mais tecidos.

Saiba mais
Sabe o que deve ter dentro da caixa de primeiros socorros que tem em casa? 

O que fazer?

A primeira coisa a fazer é colocar a zona atingida debaixo de água fria corrente durante, pelo menos, 20 minutos. A água arrefece a pele, trava a lesão dos tecidos e alivia a dor. Também pode usar compressas encharcadas em água. Isto ajuda a aliviar a dor e trava o processo de queimadura na pele. Mas atenção: não use água gelada nem gelo, porque o frio extremo também queima e pode piorar a situação.

Em queimaduras de 2.º grau, depois de arrefecida a zona com água, não rebente as bolhas nem arranque a pele das que rebentarem. Desinfete a ferida das bolhas com antissético, como a água oxigenada, e coloque uma gaze para proteger a zona.

Em caso de queimaduras de 3.º grau chame os serviços de emergência (112) de imediato. Os primeiros socorros também incluem compressas de água fria. Em caso de queimadura por fogo, não tente remover a roupa, porque pode arrancar pele no processo e danificar ainda mais os tecidos afetados.

Há alguma situação em que se deva usar manteiga?

A manteiga só é útil em casos de queimaduras por alcatrão. A gordura da manteiga ajuda a remover o alcatrão e permite aos médicos avaliar a ferida.

Em suma
A manteiga não deve ser utilizada para tratar uma queimadura, pois impede a libertação de calor. Coloque a zona queimada debaixo de água fria corrente durante 20 minutos e, em caso de bolhas rebentadas, limpe com antissético e aplique uma gaze.

 

Validação científica:
Fátima Pina Cabral, Unidade de Medicina Interna da Clínica de Stº António

Especialidades em foco neste artigo:
Medicina Interna