Prova de esforço cardiopulmonar: o que é?

7 minutos de leitura

Todas as dúvidas sobre este exame, agora disponível na Unidade Cardiovascular do Hospital Lusíadas Lisboa, respondidas por Luís Martins Brízida, cardiologista.

Numa sociedade em que cada vez mais se percebe a importância de uma vida ativa e de um envelhecimento saudável, o controlo dos fatores de risco cardiovasculares e a necessidade de realizar exercício físico de maneira regular, em segurança, tornou-se uma necessidade partilhada por cada vez mais pessoas.
O ser humano, no seu quotidiano, necessita de se esforçar, o que por vezes leva ao aparecimento de queixas ou sintomas que afetam a qualidade de vida. Nem sempre é fácil detetar a causa destas queixas, visto que muitos dos exames pedidos para fazer essa avaliação são realizados em repouso. Agora, um novo equipamento de última geração disponível na Unidade Cardiovascular do Hospital Lusíadas Lisboa permite uma avaliação em esforço, a prova de esforço cardiopulmonar.

O que é a prova de esforço cardiopulmonar?

Sendo uma técnica não invasiva, mede os gases respirados para uma máscara, dando-nos a noção de como estes se modificam quando é feito um esforço, avaliando assim a sobrecarga que é imposta ao organismo. Para que este responda ao aumento das necessidades e especialmente ao maior aporte de oxigénio e expulsão do CO2 produzido pelas nossas células, vários sistemas vão ser implicados, encadeando-se e procurando realizar a necessária adaptação ao esforço.

O que permite avaliar?

Este exame permite então avaliar sequencialmente os sistemas respiratório, cardiovascular, muscular e celular, dando-nos respostas sobre qual o “elo mais fraco” deste encadeamento metabólico que leva ao aparecimento de sintomas, respondendo a perguntas tais como: ”Por que me canso tão facilmente?” ou “Que falta de ar (dispneia) é esta que surge quando me esforço mais, ou mesmo no meu quotidiano?”.

Assim, dados como o consumo de oxigénio, a produção de CO2 e vários parâmetros respiratórios e metabólicos vão dar-nos uma resposta importante sobre o que acontece connosco quando nos esforçamos.

A prova de esforço cardiopulmonar é recomendada em que situações?

a) Este exame é recomendado para efeitos diagnósticos de situações como:

  • Maior cansaço que o habitual especialmente em esforço;
  • Dispneia em esforço (falta de ar).

b) É recomendado quando existem sintomas, ou quando queremos iniciar alguma prática desportiva ou simplesmente fazer exercício físico em segurança.

c) É usado em muitas doenças já diagnosticadas, quer cardíacas, quer respiratórias ou outras, dando uma perspetiva da gravidade de muitas patologias (por exemplo, miocardiopatia dilatada, doença coronária, doenças valvulares cardíacas em que há dúvidas da sintomatologia e necessidade ou não de cirurgia ou outra intervenção, bronquite crónica, asma brônquica, enfisema pulmonar, entre outras). Também avalia a resposta a tratamentos efetuados nestas situações.

d) É utilizado nos doentes que iniciam ou querem avaliar a ação da reabilitação cardíaca ou pulmonar.

e) É um exame que avalia o risco operatório de haver complicações cardíacas ou outras.

Há contraindicações para a realização deste exame?

As contraindicações para este exame são as habituais para a realização de exercício: infeções em atividade (por exemplo se está com febre), instabilidade de muitas doenças (como dor no peito mais frequente que o habitual, doenças já diagnosticadas mas em agravamento), haver impossibilidade ortopédica para fazer exercício (no tapete rolante e/ou bicicleta), hipertensão arterial descontrolada, enfarte agudo do miocárdio recente, embolia pulmonar recente, entre outras.

Assim, muitas destas contraindicações são temporárias, pois logo que haja estabilidade ou controlo da doença a pessoa já poderá fazer o exame.

No entanto, no dia do exame é feita sempre uma pequena entrevista sobre a sua situação clínica e caso existam contraindicações, estas serão detetadas pela equipa médica.

Por que é que este equipamento é tão inovador?

Este equipamento adquirido pela Unidade Cardiovascular do Hospital Lusíadas Lisboa é um modelo de última geração, que permite avaliar todos estes parâmetros e alguns que ainda estão em investigação. Tem capacidade para uma atualização permanente e dá-nos uma avaliação cardiorrespiratória moderna e atualizada. É um tipo de tecnologia que apesar de estar totalmente validada ainda se encontra em poucos centros de diagnóstico cardiovascular.

Qual é a duração da prova de esforço cardiopulmonar?

Tem uma duração entre 60 a 90 minutos. No entanto, a pessoa somente irá fazer exercício durante cerca de 10 minutos em bicicleta ou passadeira (treadmill). O exame será constituído por um teste pulmonar (espirometria), nalguns casos específicos com gasimetrias arteriais (em repouso e em pico de esforço), fase do exercício em bicicleta ou passadeira e, por último, o período de recuperação.

É necessária alguma preparação prévia à prova de esforço cardiopulmonar?

  • Evite fumar nas 8 horas precedentes ao exame;
  • Não faça uma refeição pesada nas 2/3 horas prévias. Pode fazer uma refeição ligeira até 2 horas antes do exame;
  • Traga uma roupa confortável com que possa correr e sapatos confortáveis, de preferência ténis ou sapatilhas;
  • Tome os seus medicamentos como habitualmente, exceto se o seu médico tenha dito o contrário;
  • Deve vir repousado e evitar bebidas com cafeína (como chá, café, coca-cola e bebidas energéticas). Pode ingerir outras bebidas até ao exame;
  • Após o exame, poderá tomar banho nas instalações do hospital se assim o desejar.

LER MAIS