O desporto pode ajudar o seu filho na escola?

Do campo de treinos para a sala de aulas, as vantagens de praticar regularmente desporto chegam também ao desempenho escolar. Melhor raciocínio matemático, menos stresse, concentração redobrada e mais disciplina são alguns dos benefícios identificados pelos especialistas.

Desporto na escola: as vantagens

Uma hora de exercício físico por dia, no mínimo. Esta é a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para crianças e jovens. No entanto, em Portugal, a prática está aquém das recomendações. Dados do Observatório Nacional da Atividade Física e Desporto demonstram que as meninas não cumprem os 60 minutos diários de desporto. No caso dos meninos, a grande maioria com idade acima dos 12 anos também fica abaixo desta fasquia.

As recomendações da OMS não surgem por acaso. A atividade física regular é essencial para combater o excesso de peso e a obesidade infantil. Mas, mais do que isso, inscrever o seu filho numa modalidade desportiva é também um estímulo ao seu bem-estar, à felicidade e ao sucesso escolar. Descubra seis vantagens que comprovam como o desporto pode ajudar as crianças na escola.

1. O desporto favorece um maior desenvolvimento cognitivo

Praticar desporto desenvolve o raciocínio das crianças, sobretudo em idades entre o pré-escolar e o ensino secundário. Da melhoria do QI (quociente de inteligência) aos bons resultados em testes de matemática, memória, leitura e compreensão verbal, são vários os benefícios que a atividade física pode ter no desenvolvimento cognitivo dos seus filhos. Estes impactos positivos têm sido comprovados por inúmeras investigações científicas, ao longo das últimas décadas.
Tome nota: apesar dos efeitos visíveis a curto prazo, os especialistas recomendam uma prática desportiva regular para que haja um maior desenvolvimento cognitivo das crianças.

2. Menor ansiedade… e mais sorrisos

Com impacto direto no desempenho escolar, o desporto reduz os níveis de stresse e ansiedade nas crianças. Esta é uma consequência das alterações que a atividade física traz ao corpo: melhor funcionamento do sistema cardiovascular e aumento dos níveis de noradrenalina e de endorfinas. Como resultado, o corpo relaxa e a mente também. As crianças tornam-se mais calmas e apresentam melhor disposição.

3. Maior capacidade de concentração

A prática desportiva melhora os níveis de atenção e de concentração das crianças. Embora a concentração não seja sinónimo imediato de boas notas, pode ser um passo importante na melhoria do rendimento escolar.
Sobre este tema, um estudo da Universidade de Illinois, EUA, concluiu que uma hora diária de exercício físico melhora a capacidade de atenção em crianças com idades entre os 7 e os 9 anos. E não só: há menor tendência para distrações e maior capacidade de adaptação a mudanças de tarefa.

4. Melhoria da autoestima

Uma imagem positiva de si próprio é fundamental no desenvolvimento de crianças e adolescentes. Pelo contrário, uma baixa autoestima pode resultar em mudanças de humor, isolamento, pior desempenho escolar, maior vulnerabilidade ao bullying e até depressão infantil.
Para reforçar a autoestima do seu filho, ponha-o em movimento. Dança, desportos de equipa ou modalidades desportivas individuais são um ótimo remédio para a autoestima. Eis as razões:
Melhoria da forma física e da perceção da imagem corporal;
 Sentimento de integração;
 Mais amigos;
 Novos laços de amizade, sobretudo em desportos de equipa;
 Valorização por parte de colegas, pais, professores e treinadores;
– Maior aceitação social.

Fora das quatro linhas: valorize o esforço, não a vitória. A melhoria da autoestima que vem associada ao desporto deve estar relacionada com o reconhecimento do esforço e de dedicação das crianças – e não apenas com o número de vitórias em campo.

5. Disciplina, controlo e respeito

Um bom atleta aceita as orientações do treinador e, além disso, não deixa que as emoções toldem o seu comportamento em campo. Por isso, inscrever o seu filho numa modalidade extracurricular pode ser o reforço extra de disciplina que ele precisa.
Ao longo dos treinos, o desporto infantil ajuda as crianças a perceberem a importância de seguir regras e de respeitar treinadores e árbitros. Estes são ensinamentos que trazem também vantagens na escola, sobretudo na relação com os professores e no comportamento dentro da sala de aula.

6. Reforço do espírito de equipa

Praticar um desporto em equipa é melhorar também as competências de comunicação, entreajuda e trabalho cooperativo – dentro e fora de campo. Para crianças pequenas, é sinónimo de aprender, por exemplo, a partilhar brinquedos no recreio. Já as crianças mais velhas conseguem trabalhar melhor em tarefas de grupo. Esta é também uma competência fundamental para o futuro, no mercado de trabalho.

Nota final: apesar das vantagens da prática de exercício físico para o desenvolvimento das crianças é importante que seja o seu filho a escolher a modalidade desportiva e não serem os pais a escolherem o desporto em função do que pensam ser mais adequado à sua personalidade. Se a criança praticar uma modalidade desportiva contrariada, poderá ser contraproducente.

 

Revisão científica:
Margarida Lobo Antunes, pediatra do Hospital Lusíadas Lisboa

Especialidades em foco neste artigo:
Pediatria