Consulta do Sono: Como, Quando e Porquê?

A Consulta do Sono promove o tratamento das diferentes perturbações do sono. Mas quando deve recorrer a esta consulta? Sandra Marques, especialista de Medicina Interna da Clínica Lusíadas Almada, explica.

Quando deve recorrer à consulta do sono?

Se sente que dorme mal, acorda cansado ou o seu parceiro diz-lhe que ressona ou que tem um sono muito agitado saiba que pode recorrer a uma Consulta de Medicina do Sono.
Nesta Consulta do Sono, que está disponível na Clínica Lusíadas Almada, diagnostica-se e promove-se o tratamento das diferentes perturbações do nosso sono, bem como a sua relação com as doenças crónicas através de uma abordagem holística e multidisciplinar.

Perceber a importância que o sono tem na nossa vida permite melhorar mais facilmente hábitos de sono insuficientes ou inadequados, bem como tratar perturbações concomitantes que contribuem diretamente para um mau dormir.
Dormir em quantidade, em qualidade e na hora certa do dia permite ajudar a controlar ou mesmo fazer regredir algumas doenças crónicas. Um bom sono, juntamente com uma alimentação adequada e uma atividade física regular são imprescindíveis para uma boa saúde.

Mas em que situações deve recorrer à Consulta de Medicina Sono? Sandra Marques, responsável pela Consulta da Medicina do Sono na Clínica Lusíadas Almada e especialista em Medicina Interna e Medicina do Sono pela Sociedade Europeia do Sono, explica.

O que é a Consulta do Sono?

A Consulta do Sono realizada na Clínica Lusíadas Almada está disponível para todos os que sentem que dormem mal (seja por insónia, por síndrome de pernas inquietas, por trabalho por turnos, cansaço e/ou dores de cabeça ao acordar, por exemplo) ou porque os parceiros/cuidadores identificam sinais de um mau dormir (ressonar, parar de respirar enquanto dorme, sono muito agitado, sonambulismo, pesadelos, etc.).

A Consulta do Sono, na Clínica Lusíadas Almada, apresenta uma abordagem holística do sono, na qual se avaliam as três características do mesmo: dormir em quantidade, em qualidade e na hora certa do dia. De acordo com a abordagem holística em que acreditamos, avaliamos concomitantemente os outros pilares da saúde: alimentação e exercício físico. E integramos esta informação na situação clínica do doente.

A Medicina do Sono envolve várias áreas de atuação numa coordenação comum. Assim, temos médicos de várias especialidades e outros profissionais diferenciados no sono e de áreas como:

Otorrinolaringologia;

Pneumologia;

Pediatria;

Neurologia;

Psiquiatria;

Cardiologia;

Medicina Dentária;

Psicologia;

Psicoterapia.

Dispomos igualmente de uma equipa de enfermagem diferenciada no sono e técnicos de neurofisiologia e cardiopneumologia.

Saiba mais
A ciência sabe porque razão bocejar parece contagioso?

 

Quando recorrer a uma Consulta do Sono?

Deve-se pensar no sono nas suas três vertentes: quantidade, qualidade e hora certa do dia. Como tal, se alguma destas vertentes estiver comprometida é importante procurar ajuda:

  • Quantidade

Se sentir que o número de horas dormidas é insuficiente para repor as suas energias (seja por insónia, por jetlag, por questões de trabalho e/ou familiares);

  • Qualidade

Se a qualidade do sono estiver comprometida (como é o caso de alterações como a roncopatia, a apneia do sono, a síndrome das pernas inquietas, o sonambulismo);

  • Hora certa do dia

Se trabalha por turnos ou faz viagens frequentes, é importante procurar ajuda.

No entanto, devemos também avaliar o nosso sono em situações em que há doenças associadas ao mau dormir, tais como:

Obesidade;

Hipertensão;

Diabetes Mellitus 2;

Doença coronária ou trombose;

Depressão, entre outras.

 

Diagnóstico

Em relação à Medicina do Sono, a Clínica Lusíadas Almada dispõe de exames de ambulatório, nomeadamente a polissonografia, a poligrafia do sono e a actigrafia de 7 e 14 dias.

  • Polissonografia

​Exame auxiliar que permite o diagnóstico de distúrbios que se manifestam durante o sono, nomeadamente roncopatia (ressonar), apneia do sono, e outras. A polissonografia regista continuamente, durante o sono, a atividade cerebral (eletroencefalograma e eletro-oculograma), a cardíaca (eletrocardiograma), muscular, respiratória (fluxo naso-bucal e movimentos respiratórios torácicos e abdominais), posição corporal, oximetria (saturação de oxihemoglobina) e ronco (ressonar).

  • Poligrafia do sono

Exame auxiliar para diagnóstico cardiorrespiratório das perturbações do sono, como a roncopatia, a apneia do sono ou a hipoventilação do sono e da obesidade.

  • Actigrafia de 7 e 14 dias

A actigrafia é um exame realizado por um actígrafo, semelhante a um relógio de pulso, que deteta os movimentos do corpo. A actigrafia é utilizada para o estudo dos ciclos sono-vigília e ritmos circadianos (o ciclo que tem um período de um dia) e permite traçar um gráfico dos períodos de sono e vigília de uma pessoa que tenha feito uso do equipamento por um determinado número de dias.

 

Colaboração:
Sandra Marques, especialista em Medicina Interna da Clínica Lusíadas Almada e em Medicina do Sono pela Sociedade de Medicina do Sono

Especialidades em foco neste artigo:
Medicina Interna