Como preparar a gravidez nos hospitais Lusíadas Saúde

Nascer num Hospital Lusíadas é sinónimo de bem-estar para o bebé e para a sua família. Siga estes seis passos desenhados a pensar na sua gravidez.

Os passos para preparar a gravidez acompanhada pela Lusíadas Saúde.

1.

O início: preparar a gravidez com acompanhamento integrado

O compromisso da Lusíadas Saúde assenta no acompanhamento especializado, para que a vivência do nascimento seja tranquila e especial. As nossas equipas estão empenhadas em ajudá-la a preparar a gravidez e a prestar-lhe os melhores cuidados de saúde, a si e ao bebé.

Mesmo quando a gravidez decorre em condições menos ideais, há especialistas da área da Obstetrícia, Genética que, juntamente com a Consulta de Alto-Risco, garantem um acompanhamento diferenciado consoante a patologia. Os problemas endócrinos por exemplo (como a diabetes, obesidade e doença tiroideia) têm, pela sua frequência, uma via verde para as consultas de Nutrição e Endocrinologia.

Também as grávidas com problemas reumatológicos, como é o caso do lúpus, têm um acompanhamento diferenciado e integrado nas diferentes especialidades necessárias.

2.

Projeto em construção: os exames de diagnóstico

O Diagnóstico Pré-Natal (DPN) assegura, através da avaliação ecográfica do feto (com pelo menos três exames efetuados no decurso da gravidez), o bem-estar fetal, sob o ponto de vista funcional e orgânico.

Se necessário, é feito igualmente o despiste das alterações de cromossomas mais frequentes: faz-se o Rastreio Pré-Natal, Teste Harmony no sangue materno, Amniocentese ou Biopsia das Vilosidades Coriónicas.

3.

A teoria: curso de preparação

Para que esta aventura comece da melhor maneira, o Hospital Lusíadas Lisboa e o Hospital Lusíadas Porto têm ao seu dispor o Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade. As sessões teóricas e práticas são organizadas por uma equipa multidisciplinar de enfermeiras e fisioterapeutas e têm como objetivo desmistificar receios, esclarecer dúvidas e informar o casal sobre as estratégias a pôr em prática durante a gravidez, no momento do parto e, posteriormente, no regresso a casa. Tudo o que precisa para preparar a gravidez com tranquilidade.

4.

Exame prático: o parto

No dia do parto, a mãe é colocada num quarto individual com o acompanhante, onde vai ficar até iniciar a expulsão propriamente dita. Há salas de parto disponíveis quer para as cesarianas, quer para os partos vaginais e as camas articuladas garantem o maior conforto possível.

Entretanto, os batimentos cardíacos do bebé são medidos através do aparelho de cardiotocografia (CTG), que pode estar ligado através do cabo ou por telemetria. Desta forma, a mãe pode caminhar ou tomar um banho relaxante.

As grávidas têm acesso à analgesia que está a cargo de um grupo de anestesistas especialmente vocacionado para a sua realização.

5.

Uma nova vida: cuidar do bebé ainda no hospital

Avaliação clínica – A partir do primeiro dia de vida o Neonatalogista faz uma observação pormenorizada dos órgãos e sistemas do recém-nascido.

Vacinação – São administradas as primeiras vacinas da Tuberculose (BCG) e da Hepatite B.

Teste de Diagnóstico Precoce e Rastreio Auditivo – São realizados o “Teste do Pezinho”, entre o terceiro e o sexto dia de vida, e o Rastreio Auditivo Neonatal.

6.

Acompanhamento no Pós-Parto

Já depois da alta médica, uma enfermeira da Unidade Materno-Infantil contacta a mãe, que pode esclarecer eventuais dúvidas que tenham surgido. No regresso a casa, será ainda facultado um número de telefone, através do qual poderá colocar questões, por exemplo no que diz respeito à amamentação.

 

Especialidades em foco neste artigo:
Ginecologia e Obstetrícia