Como se faz uma cintigrafia — passo a passo

A cintigrafia é o nome geral de um exame de diagnóstico em Medicina Nuclear. Saiba como funciona e de que forma se deve preparar.

O que é a cintigrafia?

O que é a cintigrafia?

A cintigrafia é uma técnica que, recorrendo à utilização de uma pequena dose de uma substância radioativa, o chamado radiofármaco, estuda a função de determinados órgãos ou sistemas.
O radiofármaco pode ser dado por várias vias (por exemplo, por via oral ou injetável), de acordo com o órgão que se pretende estudar.
O radiofármaco emite radiação que é detetada por aparelhos especiais, as câmaras gama.

Em que situações se costuma usar?

Pensa-se, muitas vezes que a cintigrafia só é utilizada para o estudo de patologia oncológica mas, como dissemos, serve para estudar a função de muitos órgãos sem nada ter que ver com cancro. É o caso das cintigrafias para estudo cardíaco, cintigrafia renal, cintigrafia óssea para o estudo de doenças traumáticas, reumáticas e inflamatórias, etc.
No caso da patologia oncológica, a cintigrafia é usada muitas vezes para ver se há disseminação de doença, por exemplo, para os ossos. Neste caso, pode também servir para controlar a resposta da doença à terapêutica.
Como qualquer outro exame médico, a cintigrafia só deve ser feita por indicação médica.

Cuidados a ter

Deve levar consigo a requisição do seu exame, resumo da sua história clínica, relatórios de outros exames e medicação que esteja a fazer.
Deve também informar-se da duração do exame.
No caso de estar grávida ou a amamentar, deve dizê-lo imediatamente.

Preparação

Apesar de, para a maioria das cintigrafias não ser necessária preparação especial, deve sempre informar-se quando o seu exame for marcado. Deve seguir as instruções que lhe forem dadas, pois variam de acordo com o órgão que vai ser examinado.

O que se deve vestir?

Para a maior parte dos exames não é necessária roupa especial. No caso de estudos cardíacos, recomenda-se o uso de roupa e calçado confortável, porque muitas vezes para esses estudos a pessoa necessita de fazer exercício. Tendo em conta que os objetos metálicos também devem ser removidos, recomenda-se que as pessoas não levem relógio e joias.

Como se realiza?

Após a chegada ao Serviço de Medicina Nuclear e depois de serem verificados os seus dados pessoais e indicações da cintigrafia, o exame é-lhe explicado e é-lhe pedido consentimento para a sua realização.
Nalguns casos o exame tem início imediatamente a seguir à administração do radiofármaco (por exemplo, em alguns estudos renais). Noutros casos há tempo de espera entre a administração do radiofármaco e a colheita de imagens, como é o caso das cintigrafias ósseas.
Durante o exame, a pessoa está deitada e o equipamento (câmara gama) vai deslocar-se muito próximo dela mas sem lhe tocar, para detetar a radiação emitida pelo seu corpo e obter imagens de qualidade.

Que riscos implica?

As doses de radiação são baixas e tem de haver justificação médica para se realizar o exame.
A probabilidade de haver uma reação alérgica ao radiofármaco é extremamente rara e deve ser reportada.

Colaboração:

Teresa C. Ferreira, coordenadora da Unidade de Medicina Nuclear do Hospital Lusíadas Lisboa

Especialidade em foco neste artigo:

Medicina Nuclear